Skip to content

Como vender arte online: um guia para o sucesso

Artigo por Adeel Qayum

Está procurando uma carreira que misture negócios e arte? Então que tal vender arte online?

Faz tempo que o mercado de arte deixou de pertencer apenas às galerias mais exclusivas e aos clientes com pequenas fortunas para gastar. Com o avanço da internet e do e-commerce, vender arte online está se tornando uma prática cada vez mais comum – para a felicidade de artistas independentes e de lojistas que querem construir uma marca única e diferenciada.

Mas ter apenas o interesse de vender arte online não basta, né? Você também precisa saber como vender arte online – e é justamente sobre isso que vamos conversar neste post, que está recheado de dicas sobre como criar e configurar uma loja de e-commerce, como anunciar produtos de arte, como aceitar pagamentos na loja e muito mais.

Também vamos mostrar outros sites para ganhar dinheiro com sua arte, caso você queira expandir as opções e não trabalhar só com uma loja oficial.

Gostou? Então vem conferir o conteúdo!

Como vender arte online: 8 pinceladas para começar

1. Originais ou reproduções?

Quando o assunto é como vender arte online, uma das primeiras decisões que você vai precisar tomar é: qual o tipo de produto que você quer vender? Trabalhos originais ou reproduções autênticas?

Muitas lojas especializadas optam por trabalhar com produtos variados, até mesmo para garantir um público maior e um tráfego orgânico mais estável. Aqui vai uma lista de itens e produtos que vale a pena considerar:

  • Trabalhos originais: Desenhos, pinturas e outros trabalhos originais assinados por você (caso o talento já esteja por aí) ou por um artista selecionado.
  • Pôsteres e prints de edição limitada: Uma opção bastante popular e que geralmente permite trabalhar com valores mais acessíveis é a venda de prints ou pôsteres de edição limitada.
  • Arte sob encomenda: Você também pode vender arte online dentro do modelo “sob encomenda”, onde cada desenho, pintura ou pôster é feito sob medida para o cliente. Esses trabalhos costumam envolver projetos bem legais, como desenhos para uma data especial em família, pinturas de um pet e por aí vai. Nesse modelo, a palavra-chave é exclusividade.
  • Estampas: Se você quiser trabalhar com algo menos exclusivo e de maior alcance, que tal criar estampas únicas que podem ser aplicadas a bolsas de pano, bonés, canecas, capinhas de celular e mais? Nesse caso, vale a pena considerar o modelo de impressão sob demanda na hora de vender arte online.
  • Licenciamento: Que tal vender fotos, imagens e ilustrações criadas por outras marcas e outros artistas? Nesse modelo de negócios, você vai precisar trabalhar com o licenciamento de artes. 
  • Produtos digitais: Templates, papeis de parede, temas para smartphone… Qualquer produto digital que possa ser adquirido via download também vale, viu.

🚀 Dica do Oberlo: Que tal conferir 8 ideias de artesanato para vender online?

2. Como vender ilustrações: custos de impressão

Se, na hora de vender arte online, você optar por trabalhar com artes originais e/ou com pôsteres e prints, vai ser necessário organizar direito as coisas para garantir o melhor resultado possível. E isso envolve definir como essas artes serão impressas, e com qual qualidade.

A parte boa é que você provavelmente vai poder fazer isso diretamente na sua casa; a parte ruim é que vai envolver um pequeno investimento, já que você vai ter que adquirir uma impressora profissional para pôsteres.

🚀 Dica do Oberlo: Se você não quiser ou não puder fazer esse investimento logo de cara, entre em contato com um serviço de impressão do seu bairro ou da sua região e tente firmar uma parceria para imprimir a sua arte com eles. O importante é encontrar um modelo de negócios que funcione bem, mesmo que em pequena escala, para que você possa então abrir a sua loja e começar a vender arte online. Não precisa sacrificar suas finanças pessoais, ok?

3. Como vender arte digital online: fotografia dos produtos

Como vender arte digital online: fotografia dos produtos

Outra coisa que você precisa levar em conta na hora de vender arte online é a forma como os produtos vão aparecer no site e no catálogo de produtos da loja.

Infelizmente, não é raro encontrar um e-commerce de arte com imagens de produto de baixa qualidade – e nós não queremos que isso aconteça com você também. Por isso mesmo, na hora de fotografar suas artes, lembre-se de levar em conta as três dicas abaixo:

  • Tire várias fotos do mesmo produto: Foto nunca é demais! Fotografe os seus produtos de todos os ângulos possíveis e, no caso de gravuras e pôsteres, coloque-os pendurados em uma parede para que os clientes possam ter uma ideia mais clara do produto em sua forma final.
  • Edite as imagens: Depois que as fotografias já estiverem no seu computador, é hora de editá-las com bons níveis de brilho e contraste. Só cuidado para não exagerar, viu? A ideia é destacar tudo o que o pôster tem de bonito, e não pesar a mão nos efeitos – até porque você pode correr o risco de criar uma foto que acabe muito diferente do produto original.
  • Corte e ajuste as imagens: Elimine elementos desnecessários, como cantos desfocados, mãos ou outros itens que possam distrair o cliente. Você pode fazer tudo isso com um bom app para tirar fundo de imagem.

🚀 Dica do Oberlo: Muito cuidado na hora de salvar os arquivos! O formato .png costuma ter uma resolução bem mais alta do que o tradicional .jpeg

4. Definição de preços

A precificação de produtos é outro elemento que não pode faltar na equação “como vender arte online”. Um valor muito alto pode acabar assustando os clientes; um valor muito baixo pode fazer com que eles fiquem meio desconfiados sobre a qualidade dos produtos comercializados.

Se você vai vender arte online e comercializar apenas artes autorais, provavelmente vai ter algumas dificuldades na hora de definir os preços – até porque é bem difícil colocar um valor em algo que você está criando com as suas próprias mãos.

Considere os seguintes elementos na hora de descobrir como vender arte online (e como precificar essa arte):

  • Custo dos materiais;
  • Custo da sua própria mão-de-obra;
  • Valor de frete;
  • Valor das embalagens.

Depois de somar todos esses custos, inclua uma pequena margem para garantir o lucro.

Conforme os meses passarem e a clientela aumentar, considere a possibilidade de reajustar os valores ou então oferecer algumas vantagens na hora da compra, como frete gratuito ou prazo de entrega mais concorrido.

🚀 Dica do Oberlo: Se você preferir comercializar artes de outros artistas, vale conversar com eles e, assim, definir um valor que seja justo para todos os envolvidos.

Outra coisa que pode ajudar (e muito) na hora de definir os preços pelos quais você vai vender arte online é avaliar as práticas da concorrência. Visite os sites e os perfis dessas marcas nas redes sociais e avalie os tipos de ofertas que são anunciadas, as formas de frete e muito mais.

5. Um site próprio para vender arte online

Depois de definir os produtos que você vai vender, como eles serão fotografados e os preços pelos quais eles serão anunciados, é hora de uma das etapas mais divertidas no processo de como vender arte online: criar o site da loja.

Calma! A gente já vai mostrar outros sites para ganhar dinheiro com sua arte. É que agora queremos falar da possibilidade de criar uma loja só sua.

Com uma solução para e-commerces como a Shopify, você pode criar uma loja própria em menos de 30 minutos e começar a vender arte online em um dia só!

Dá só uma olhada no que o CEO da Sobrebarba tem a dizer sobre a plataforma:

Vale a pena destacar que a Shopify também vem com dezenas de ferramentas e recursos que prometem simplificar a vida de empreendedores e empreendedoras do Brasil.

Se você optar por vender arte online com a plataforma, vai poder contar com:

  • Ferramentas de e-mail marketing. Uma estratégia de marketing e publicidade que pode funcionar muito bem em uma loja que vai vender arte online é o envio de newsletters e outras comunicações oficiais por e-mail. Com a Shopify, você vai poder configurar todas as suas campanhas de e-mail de forma prática e rápida.
  • Soluções de SEO. Não sabe o que é SEO? A gente explica: o SEO é uma estratégia de otimização de conteúdos que visa aumentar a visibilidade de uma loja dentro do mundo online. É o SEO que vai garantir que a loja seja encontrada no Google ou em outros mecanismos de pesquisa sempre que uma pessoa buscar por “arte para comprar” ou outros termos relevantes.
  • Apps para serviços de impressão sob demanda. Como falamos ali em cima, uma das soluções para quem quer saber como vender arte online é trabalhar com o modelo de negócios de impressão sob demanda. Na Shopify, você vai encontrar dezenas de apps e serviços especializados, prontos para ajudar o seu negócio.

🚀 Dica do Oberlo: É inspiração que você quer? Então vem conferir 50 lojas da Shopify de cair o queixo.

6. Sites para ganhar dinheiro com sua arte

Para aumentar as chances de sucesso, vale a pena vender arte online não apenas no site da sua loja, mas em marketplaces e outros sites especializados. Confira a seguir uma lista com algumas opções:

  • Elo7: O Elo7 é um dos melhores sites para ganhar dinheiro com sua arte, até porque ele é um dos maiores sites especializados em artes e artesanato do Brasil. Centenas de artistas independentes já trabalham por lá, e pode ser um bom lugar para atrair novos clientes e até buscar parcerias.
  • Zazzle: O Zazzle é uma excelente solução para quem quer vender arte online de forma prática e descomplicada. A plataforma funciona dentro do modelo de impressão sob demanda, de modo que os designers e artistas vendem os designs pela plataforma. O Zazzle fica responsável por processar e enviar o produto final para os clientes, o que significa menos dor de cabeça para você (e mais tempo livre para trabalhar nos seus projetos!).
  • Colab55: A Colab55 é uma queridinha do mundo do design, e um dos grandes sites para ganhar dinheiro com sua arte. A plataforma é voltada para artistas independentes, e tem como missão ajudar essas pessoas a criarem uma fonte de renda passiva com valores justos. Vale a pena conferir também o programa de afiliados da plataforma.
  • Hotmart: O Hotmart é um dos melhores lugares para quem quer vender arte online no formato de produtos digitais e downloads. Além de oferecer uma solução completa para criar e otimizar o seu produto, a plataforma também conta com sistemas de pagamento super práticos para os clientes.

7. Proteção contra plágio e cópia ilegal

Proteção contra plágio e cópia ilegal

A internet pode até ser um lugar mágico e cheio de iniciativas bem legais, mas infelizmente existe gente mal-intencionada só esperando oportunidades para lucrar de forma ilegal e injusta.

Por isso mesmo, antes de começar a vender arte online é essencial que você proteja a loja e os produtos que vai vender, para garantir que seus projetos e designs não sejam copiados de forma ilegal e vendidos por outras pessoas.

Se você vender arte online em sites de terceiros e marketplaces, entre em contato com as equipes de suporte de cada plataforma para saber o tipo de proteção oferecida; se você está vendendo apenas em sua própria loja, confira o procedimento em instituições oficiais como a Escola de Belas Artes da UFRJ.

8. Anunciar, promover e exibir

O último passo do nosso roteiro sobre como vender arte online é a publicidade – afinal, as pessoas precisam saber que a sua loja existe, não é mesmo? Para fazer isso, você pode:

  • Elaborar uma estratégia de marketing digital e criar anúncios para Facebook, Pinterest e Instagram;
  • Criar anúncios pagos com o Google Ads;
  • Firmar uma parceria com um digital influencer relevante no mundo da arte e com seguidores que se assemelham ao público que você deseja atingir;
  • Investir no seu marketing pessoal.

🚀 Dica do Oberlo: Agora é o momento de descobrir qual o melhor horário para postar no Facebook e o melhor horário para postar no Instagram. Essas informações vão ajudar você a garantir maior visibilidade nas redes!

Vender arte online: conclusão

Agora que você já sabe como vender arte online, é hora de arregaçar as mangas e tirar os planos da gaveta!

Ah, e se tiver mais alguma sugestão de sites para ganhar dinheiro com sua arte, é só deixar um comentário aqui embaixo que a gente quer saber!

E só para você não esquecer de nada, aqui vai um resumo com os 8 passos essenciais para vender arte online:

  1. Escolha se você quer vender artes originais ou reproduções
  2. Defina o método de impressão
  3. Fotografe os produtos para o catálogo da loja
  4. Defina os preços
  5. Monte sua loja virtual para vender arte online
  6. Encontre outros sites para ganhar dinheiro com sua arte
  7. Proteja sua arte contra plágio e uso indevido
  8. Anuncie e promova sua marca

Quer saber mais?

Conteúdos relacionados