Marketing pessoal: 10 maneiras de colocar em prática

Lais Schulz Dicas de Marketing

10 minutos 0 comentários

O marketing pessoal é uma forma de utilizar técnicas do marketing para promover um indivíduo e seu trabalho – ou seja: uma estratégia de divulgação da sua marca pessoal.

Como o próprio nome sugere, o objetivo do marketing pessoal é promover uma pessoa, em vez de uma empresa ou produto – e a melhor parte é que colocar uma estratégia de marketing pessoal em prática é mais simples do que você imagina.

No post de hoje, vamos mostrar o que é marketing pessoal e explicar como ele funciona. Também vamos mostrar 10 formas simples de colocar essa estratégia de divulgação em prática.

Descubra milhares de produtos para começar a vender online. Sem compromisso nem cartão de crédito.

Tenha Oberlo agora. É de graça.

O que é marketing pessoal?

O marketing pessoal funciona de forma muito parecida com uma estratégia de marketing convencional, que consiste basicamente em promover uma empresa ou produto para uma audiência em particular. A diferença é que, no marketing pessoal, esse conjunto de estratégias de marketing passa a ser focado em promover uma pessoa de forma profissional. 

O objetivo, então, é promover uma marca pessoal – e não um produto.

Para que você entenda melhor a relação, vamos a um exemplo:

Numa estratégia de marketing convencional, o objetivo é anunciar produtos para vender. E, ao promover um produto, nós ressaltamos as qualidades dele, mostramos como ele resolve os problemas de outras pessoas e como ele pode ser útil.

No marketing pessoal é a mesma coisa. A única diferença é que, em vez de mostrarmos as qualidades de um produto, mostramos as qualidades de uma pessoa; explicamos como essa pessoa pode resolver os problemas de outras pessoas e como ela pode ser útil para um determinado público-alvo.

No entanto, vale ressaltar que o marketing pessoal não se trata de criar uma persona ou um perfil falso para você. A ideia é mostrar ao seu público os aspectos mais relevantes sobre o seu trabalho para que você possa se sobressair entre outros profissionais. No marketing pessoal, escolhemos mostrar aqueles pontos fortes – e por vezes até mesmo nossas vulnerabilidades como seres humanos – que melhor nos representam para promover uma conexão mais profunda com nosso público e nossos clientes.

Por que o marketing pessoal é importante?

Por que o marketing pessoal é importante?

Para início de conversa, ter uma estratégia de marketing pessoal é extremamente importante para freelancers e profissionais independentes que querem trabalhar pela internet, já que esses profissionais precisam “se vender” o tempo todo; seja ao enviar uma proposta, ao fazer uma reunião via videoconferência ou até mesmo ao produzir conteúdos online. Todo e qualquer conteúdo publicado nas redes sociais, em blogs, em listas de e-mails e mesmo numa newsletter são formas de se promover e fortalecer sua marca pessoal. 

Por isso mesmo, todos esses esforços fazem parte de uma boa estratégia de marketing pessoal, e podem ajudar profissionais a alcançarem mais pessoas, a se estabelecerem como referências em seus nichos e, por consequência, conseguirem fechar mais trabalhos, vender online e ganhar mais dinheiro.

Contudo, é importante lembrar que o marketing pessoal não é válido apenas para freelancers e autônomos. Aqueles que trabalham dentro de empresas também podem usar estratégias de marketing pessoal para se estabelecerem como referências dentro da empresa, alcançarem um cargo maior ou ganharem mais reconhecimento.

Ou seja: mesmo que você esteja trabalhando em uma empresa, você pode, sim, começar a expandir o seu marketing pessoal – especialmente se você estiver planejando uma transição de carreira. Usar uma estratégia de marketing pessoal vai garantir que seus colegas e conhecidos saibam o que você está fazendo e comecem a te reconhecer como um especialista naquela área.

De qualquer forma, independente do momento que você esteja vivendo, se você quer se destacar, ser visto e reconhecido por suas habilidades – e talvez até garantir uma renda extra –, você definitivamente precisa aprender a fazer um bom marketing pessoal.

Como começar a fazer marketing pessoal?

Começar a fazer marketing pessoal não é tão difícil quanto pode parecer. Entretanto, é importante entender alguns conceitos e estabelecer algumas métricas e definições sobre a sua marca pessoal antes de colocar o marketing pessoal em prática.

Abaixo, reunimos 3 passos fundamentais para você começar a criar uma estratégia de marketing pessoal.

1. Entenda sua marca pessoal

Como começar a fazer marketing pessoal: Entenda sua marca pessoal

Muitas vezes não conseguimos comunicar a mensagem que gostaríamos porque nós mesmos não temos clareza sobre ela. Para comunicar nossos valores, nosso propósito e nossa personalidade, precisamos primeiro entender qual é a mensagem que queremos passar.

Quer começar a definir essa mensagem? Então vamos lá:

a) Quais são meus valores imutáveis? Liste pelo menos 5 valores que você preza muito e que não mudaria de forma alguma (ex: honestidade, igualdade, gratidão, ambição…). 

Entender quais são seus valores vai te ajudar a se posicionar de uma forma mais consistente. Quando você cria algo – seja um conteúdo ou uma proposta de trabalho – tendo seus valores em mente, fica mais fácil para seu cliente ou público identificar esses valores.

b) Liste 5 características suas pelas quais você quer ser reconhecido. Essas características podem ser pessoais ou profissionais (ex.: determinada, tranquilo, engraçada, companheiro…). Isso vai te ajudar a se posicionar de uma forma mais consistente frente ao seu público.

c) Agora use as respostas da letra “b” para estabelecer o que você não é. Crie frases como: “determinada, mas não egoísta”, “tranquilo, mas não ‘sem sal’”, “engraçada, mas não bobalhona”, “amigo, mas não confidente”. Isso vai te ajudar a impor limites na sua marca pessoal, na sua comunicação e, claro, na sua estratégia de marketing.

d) Como você quer ser reconhecido? A resposta pode ser algo como: “O expert em marketing digital” ou “A dona da maior loja virtual de calçados do Brasil”. A ideia, aqui, é pensar como você gostaria que as pessoas se referissem a você, para então elaborar as ações de divulgação e marketing pessoal que fortalecerão a imagem que você quer cultivar.

2. Entenda seu público

Como começar a fazer marketing pessoal: Entenda seu público

O segundo passo é entender seu público para que você possa se conectar com ele: entenda quem são essas pessoas, qual a idade delas, seus hábitos e desafios. 

Atenção: isso não significa criar um público-alvo genérico e pouco específico, mas sim traçar perfis de pessoas que te façam entender as particularidades de cada indivíduo dentro do seu público-alvo – nós chamamos isso de buyer persona.

Criar perfis de pessoas específicas baseadas em clientes e em um público real vai te ajudar a ter mais clareza sobre os hábitos e problemas enfrentados pelos clientes que você quer conquistar.

Ao entender o problema de um indivíduo da sua audiência, você sabe exatamente como usar suas qualidades para conectar a necessidade do seu público à solução oferecida por você. E oferecer a solução certa, para a pessoa certa, no momento certo, é uma das partes mais importantes do marketing pessoal. Mas, para isso dar certo, você primeiro precisa analisar seu público-alvo.

A dica, aqui, é criar alguns perfis de pessoas fictícias baseadas em membros reais do seu público-alvo. Você pode usar como base conversas que já teve anteriormente com alguém do seu público, ou então conversar com aqueles clientes com os quais já tem mais intimidade. Outra opção é usar recursos mais interativos das redes sociais para fazer pesquisas e descobrir mais sobre o seu público.

O foco deve estar na história daquela pessoa, nos problemas dela – desde que relacionados aos serviços que você oferece – e na forma como ela pretende solucionar esses problemas. Também é importante considerar idade, gênero, hábitos, renda, as redes sociais que utiliza e outros fatores relevantes. Você pode reunir algumas das informações citadas aqui e incluir outras que sejam importantes para você ou para o seu negócio. O que importa é criar um “raio X” de um indivíduo para que você possa saber exatamente como se comunicar com ele, criando assim uma estratégia de marketing pessoal mais eficiente.

3. Estabeleça objetivos

Como começar a fazer marketing pessoal: Estabeleça objetivos

Muita gente ignora essa parte, mas ela é muito importante. Estabelecer objetivos vai te ajudar a entender onde você quer chegar e, portanto, a executar ações que te levarão até lá.

Comece estabelecendo um objetivo. Pode ser algo como aumentar seu brand awareness, tornar-se referência em um nicho, conseguir mais clientes, aumentar a geração de leads, ganhar seguidores no Instagram e por aí vai.

Depois de estabelecer um ou mais objetivos, pense em métricas que consigam demonstrar que você alcançou sua meta. Junto a essas métricas, estabeleça o período de tempo que você vai usar para medir seu sucesso. Por exemplo:

Objetivo: aumentar meu brand awareness

Métricas:

  1. Chegar aos 1.000 seguidores no Instagram no primeiro trimestre;
  2. Ter um engajamento de 10% nas minhas publicações em redes sociais no primeiro quadrimestre;
  3. Conseguir 10.000 visualizações mensais no TikTok em todos os meses no primeiro quadrimestre.

Alcançar esses resultados é um sinal de que você atingiu seu objetivo dentro do período de tempo delimitado. É claro que você sempre pode ajustar esses objetivos para o próximo mês, trimestre ou ano.

O mais importante, no entanto, é entender que quando você sabe onde quer chegar fica muito mais fácil pensar em ações que podem te ajudar a atingir esse objetivo. Você sabe que se quer aumentar seu número de seguidores e ganhar dinheiro no Instagram, por exemplo, precisa interagir com mais pessoas, investir num bom app para Stories, publicar conteúdo de qualidade de forma consistente, etc.

10 maneiras de colocar o marketing pessoal em prática

10 maneiras de colocar o marketing pessoal em prática

Depois de definir quem é você, quem é o seu público e estabelecer seus objetivos, é hora de colocar seu marketing pessoal em prática.

Existem diversas ações que poderão te ajudar a promover a sua própria imagem. Aqui estão as principais:

1. Crie seu próprio departamento de marketing

Mesmo que você trabalhe sozinho, reserve uma porção do seu dia para trabalhar no seu departamento de marketing. Separe algumas horas para criar conteúdo, interagir com clientes e possíveis clientes e, sempre que possível, participar de eventos, webinars e palestras que promovam sua imagem no mercado.

2. Use depoimentos de clientes

Você tem clientes ou pessoas do seu público-alvo que usaram seus serviços ou dicas? Tire prints de mensagens, comentários ou peça um depoimento direto dessas pessoas para publicar esses conteúdos no seu site, newsletter e nas redes sociais (só não se esqueça de pedir autorização dos clientes antes!). Isso é chamado de prova social, e é extremamente importante para aumentar sua credibilidade.

Como fazer marketing pessoal: Use depoimentos de clientes

3. Crie um blog e produza artigos

Criar um blog é uma forma excelente de fortalecer sua imagem dentro do seu nicho e tornar-se referência. Quando escrevemos sobre um determinado assunto, não só garantimos que as pessoas nos vejam como experts naquele tema como também fazemos com que mais pessoas nos encontrem por meio de mecanismos de buscas como o Google.

Antes de verificar como criar um blog, vale a pena dar uma olhada também em estratégias e ferramentas de SEO para otimizar os conteúdos escritos.

4. Use as redes sociais

Em 2019, as redes sociais contavam com nada mais nada menos do que 3,5 bilhões de usuários. Considerando que grande parte da população mundial tem pelo menos um perfil em alguma rede social, é muito provável que o seu público-alvo também esteja em ao menos uma plataforma. E isso, claro, significa que você também precisa estar presente nesses espaços.

Fortalecer sua presença nas redes sociais e criar conteúdos interessantes para seu público de forma consistente vai fortalecer sua estratégia de marketing pessoal.

Como fazer marketing pessoal: Use as redes sociais

5. Crie um portfólio

Use seu próprio site ou até mesmo as redes sociais para desenvolver um portfólio. Compartilhe trabalhos anteriores, estudos de caso, resultados, media kits e outros conteúdos relevantes. Certifique-se de que você está mostrando ao mundo o quão incrível seu trabalho é, e como você pode ajudar outras pessoas.

6. Compartilhe suas experiências anteriores e/ou seu currículo

Que tal descobrir como usar o LinkedIn para expor seu currículo e experiências profissionais anteriores? Você pode também escrever uma breve descrição sobre seu histórico profissional e adicioná-la ao seu site. Ao usar suas conquistas anteriores e sua experiência profissional no seu nicho como forma de se promover, você mostra ao seu público que estudou e se dedicou àquela área por certo tempo, o que te dá mais credibilidade como profissional.

Estratégia de marketing pessoal: Compartilhe suas experiências anteriores e/ou seu currículo

7. Conte histórias

Aprenda a criar narrativas envolventes, seja de forma escrita ou falada. No marketing pessoal, é importantíssimo dominar a arte de contar histórias, seja para envolver seu público, trazê-lo para mais perto de você ou vender um serviço.

Se você é mais desinibido e prefere o vídeo, que tal considerar como criar um canal no YouTube?

8. Participe de conversas online

Que tal participar de discussões sobre seu nicho em um fórum, comunidade no Facebook ou até mesmo no Twitter, lista de transmissão WhatsApp ou LinkedIn? Atualmente, as redes sociais oferecem inúmeras possibilidades para quem quer entrar em grupos que abordam temas específicos. Conversar com outras pessoas do seu mercado – mesmo que seja online, por meio de comentários e mensagens – vai te ajudar a ser reconhecido no seu meio e fortalecer sua imagem.

Estratégia de marketing pessoal: Participe de conversas online

9. Participe de eventos

A pandemia do coronavírus suspendeu diversos eventos presenciais, mas isso não significa que você não possa participar de eventos online – ou mesmo se programar para eventos presenciais no futuro. Além de usar os eventos para aprender mais e conhecer pessoas do mesmo setor, você pode compartilhar esse momento com a sua audiência, mostrando que você está estudando sobre as últimas tendências do seu mercado.

10. Faça parcerias

Feche parcerias com colegas de trabalho que atuam no mesmo nicho. Vocês podem criar produtos ou serviços em conjunto ou simplesmente produzir conteúdo em parceria. O legal é que isso dá mais visibilidade aos envolvidos e fortalece a imagem de ambos como experts na área.

Marketing pessoal: um resumo

Por último, um pequeno resumo com alguns dos pontos mais importantes que discutimos:

  1. Promova sua imagem pessoal de forma profissional;
  2. Conheça seu público-alvo;
  3. Estabeleça objetivos e métricas;
  4. Trabalhe no seu marketing pessoal;
  5. Use depoimentos de clientes como prova social;
  6. Crie um blog e use as redes sociais a seu favor;
  7. Crie um portfólio com projetos e trabalhos de sucesso;
  8. Compartilhe suas experiências e participe de eventos do seu nicho;
  9. Faça parcerias com outros profissionais da área.

Descubra milhares de produtos para começar a vender online. Sem compromisso nem cartão de crédito.

Tenha Oberlo agora. É de graça.

Quer saber mais?

Lais Schulz
Lais Schulz
Lais Schulz é escritora, fotógrafa e Nômade Digital, além de LinkedIn Top Voice (2018).