Marketing de conteúdo para e-commerce: guia definitivo

Nicole Martins Ferreira Anunciar e promover

6 minutos 0 comentários

Existem inúmeras formas de divulgar o seu e-commerce: você pode vender seus produtos em marketplaces, criar campanhas de e-mail marketing ou até mesmo produzir vídeos para Instagram. Contudo, neste post, falaremos sobre o marketing de conteúdo: o que é, porque ele é uma boa ideia e como começar a implementar estratégias de content marketing em sua loja.

Ainda não sabe se vale a pena investir em marketing de conteúdo? Bom, segundo dados da Rock Content, uma estratégia de content marketing pode ser até 62% mais barata e 3X mais efetiva do que o marketing tradicional. Parece um bom negócio, hein?

Sem perder mais tempo, vamos começar respondendo à pergunta mais importante: o que é o marketing de conteúdo?

Descubra milhares de produtos para começar a vender online. Sem compromisso nem cartão de crédito.

Tenha Oberlo agora. É de graça.

O que é o marketing de conteúdo?

Se você nunca tinha ouvido este termo antes, pode ser difícil decifrá-lo. O marketing de conteúdo significa a criação e a distribuição gratuita de informações relacionadas a uma empresa e ao setor que ela está inserida. Este conteúdo pode ser composto de textos variados, como artigos de blogs ou eBooks.

Essas informações também podem ser distribuídas no formato de vídeos, infográficos ou conteúdo em áudio, como podcasts. A ideia principal é compartilhar um conteúdo que possa aumentar o tráfego, gerar leads e, consequentemente, se transformar em vendas.

Vale lembrar ainda que o marketing de conteúdo só funciona com informações relevantes – o que significa que conteúdos recheados de spam podem ser descartados com facilidade. Da mesma forma, conteúdos pobres e irrelevantes não gerarão interesse suficiente nos seus clientes em potencial.

Muitas empresas e lojas costumam criar um blog próprio, no qual possam compartilhar conteúdos de maneira livre – e esta é uma ótima ideia de content marketing.

Já pensou em criar um blog para impulsionar seu SEO?

Para quem quer investir em content marketing, criar um blog é o primeiro passo, uma vez que um dos maiores aliados em uma estratégia de marketing de conteúdo é o SEO. Com ele, você acabará sendo ranqueado naturalmente nos mecanismos de busca – mas, para isso, precisará utilizar palavras-chave relevantes. Além do mais, quanto mais páginas o Google indexar para você, melhor.

Cada post do seu blog deve ser visto como uma página a mais que pode se destacar na pesquisa de um cliente. Além disso, o Google também adora conteúdo que é atualizado regularmente – o que significa que, idealmente, você deve publicar algo ao menos uma vez por semana.

O Google recompensa sites com atualizações regulares porque isso significa que o site está ativo, e o mesmo se aplica aos seus clientes: as pessoas gostam de voltar a sites que publicam coisas novas regularmente.

Assistiu ao vídeo acima e ainda achou todo esse negócio de SEO muito complicado e não entendeu muito bem a relação com content marketing? Não se preocupe, é por isso mesmo que preparamos para você um guia SEO para iniciantes.

Blogs podem ajudar a construir o seu público-alvo

O seu blog deve servir uma comunidade de pessoas que compartilham de opiniões semelhantes. Você pode não estar interagindo com elas diretamente, mas elas continuarão a voltar se houver conteúdo de qualidade.

Algumas empresas publicam coisas inúteis em seus blogs, como anúncios de produtos e discursos de venda… Mas essa não é a melhor maneira de garantir a fidelização de clientes! E também não é uma estratégia de marketing de conteúdo.

Tome como exemplo este post que você está lendo: nós não estamos vendendo nada; estamos apenas tentando fornecer informações úteis. Não estamos apresentando nenhuma promoção a você e muito menos tentando empurrar a venda de um produto – e fazemos isso porque gostamos de fornecer informações de qualidade. 

Sabemos que se você achar este conteúdo útil, continuará voltando a este blog. E, no futuro, poderá até mesmo acabar se cadastrando no Oberlo. Naturalmente, queremos que você faça isso, e você quer que os seus clientes façam isso também. A receita para que isso aconteça? Criar conteúdos interessantes e relevantes. Isso é content marketing!

Você pode vir a assinar o Oberlo na sua primeira visita, porque talvez isso seja exatamente o que você precisa; mas também é possível que você só assine o Oberlo na décima visita… Ou até mesmo que você nunca assine o Oberlo.

A primeira meta do marketing de conteúdo, portanto, é criar uma identidade para a empresa. A venda fica por conta das landing pages, mais conhecidas como páginas de produto.

Content marketing também gera conteúdo para as redes sociais

marketing de conteúdo

Uma vez que tenha um certo volume de conteúdo, você terá o que compartilhar nas redes sociais. Já imaginou que maravilha não precisar mais ficar batendo cabeça, tentando imaginar o que publicar no Facebook ou no Instagram? É só definir os melhores horários para postar nas redes sociais e compartilhar links para os seus posts do blog!

Use o conteúdo para manter as suas redes sociais vivas: afinal, pode ser uma grande vantagem criar o seu próprio material – e é isso que faz o marketing de conteúdo ser um grande investimento. Pense no seu blog como um repositório de conteúdos excelentes.

Quanto mais você criar, e em diferentes formatos, mais conteúdo terá para compartilhar. O YouTube, por exemplo, é o melhor canal para vídeos – de modo que você não precisa manter os vídeos no seu próprio site, mas sim criar um canal no YouTube e veiculá-los.

O Instagram, por outro lado, é ótimo para belas imagens: use-o para compartilhar os bastidores da sua loja e fotos exclusivas. E não se esqueça de usar as hashtags para Instagram – elas garantem aquela impulsionada extra no conteúdo.

Já o Facebook, como sabemos, é ótimo para contar histórias. Compartilhe a maior parte do seu conteúdo do blog por lá ou então crie conteúdos específicos para a plataforma. Por último, o Twitter é excelente para pequenos toques e mensagens – e você pode falar sobre o seu próprio conteúdo ou compartilhar o conteúdo de outros.

E não precisa ter medo de compartilhar posts mais antigos! Eles ainda serão bons, mesmo se forem de algumas semanas ou meses atrás. Ou seja, em se tratando de marketing de conteúdo, nada é perdido ou desperdiçado!

Para voltar rapidamente ao SEO, vale lembrar que links de redes sociais são fantásticos para esta estratégia: quanto mais links vinculados ao seu conteúdo, melhor.

Outra razão para criar o seu próprio blog é a visibilidade e a popularidade – afinal, um conteúdo que está disponível na internet pode ser compartilhado por outros leitores e usuários. Se eu for um cliente já fidelizado da sua loja e gostar de um conteúdo do seu blog, posso compartilhá-lo com os meus seguidores. Quando algum desses seguidores clicar no link compartilhado, ele será redirecionado para a sua loja virtual. Na verdade, essa é a essência das redes sociais.

Não é legal ver os outros levando tráfego ao seu site por causa de um post do blog? E esse tráfego pode se transformar em novas vendas e gerar uma renda extra para você! Este é mais um desdobramento do content marketing, quando bem feito.

Inspire-se: empresas e blogs com ótimas estratégias de marketing de conteúdo

Jessica Alba começou uma empresa chamada Honest, na qual ela vende vários produtos livres de sem componentes químicos desnecessários ou perigosos. A marca, é claro, tem um blog chamado Honestly (Honestamente).

A empresa vende fraldas, produtos de limpeza, sabões e vários outros produtos do gênero – e, naturalmente, o blog é sobre levar uma vida saudável. A ideia, aqui, era fugir do tradicional e promover produtos orgânicos e ecologicamente corretos, e os temas do blog variam de receitas a estudos sobre qualidade do ar em ambientes internos.

content marketing: inspiração

Outro excelente exemplo é o site da Sobrebarba, marca que vende produtos para quem tem barba, como óleos, shampoos e produtos para a pele. O blog é cheio de conselhos sobre cuidados com a barba, estilo de vida e projetos com os quais a marca está envolvida.

Alguns dos posts da Sobrebarba incluem temas como projeto carbono zero, como evitar pelos encravados na barba e barbearias pelo mundo. Além de ser um bom exemplo de uma empresa de nicho, a marca também é um excelente modelo para o marketing de conteúdo.

marketing de conteúdo: exemplos
Se eu puder oferecer só mais um conselho, é este: caminhe a passos pequenos. Estas empresas já são estabelecidas, o que significa que podem expandir e ampliar os temas dos conteúdos que publicam. Esportes e programas de TV, por exemplo, têm pouco a ver com a venda de óculos ou óleos para barba.

Por ora, o ideal é que você publique apenas os temas mais relevantes – e só expanda o seu blog depois que o seu público já estiver devidamente fidelizado.

Marketing de conteúdo: vantagens

  • Aumenta a visibilidade da sua empresa no mundo virtual;
  • Ajuda a criar uma identidade de marca;
  • Melhora o seu relacionamento com os clientes;
  • Gera oportunidades e aumenta as vendas;
  • Diminui os custos da empresa com marketing tradicional.

Quando feito da forma certa, o marketing de conteúdo transformará os seus clientes em um público que continuará voltando – e comprando!

Quer saber mais sobre content marketing? Fale com a gente nos comentários abaixo!


Descubra milhares de produtos para começar a vender online. Sem compromisso nem cartão de crédito.

Tenha Oberlo agora. É de graça.

Quer saber mais?

Nicole Martins Ferreira
Nicole Martins Ferreira
Nicole Martins Ferreira é uma empreendedora virtual e gosta tanto do comércio eletrônico que trabalha no seu próprio site 7 dias por semana e se sente mais feliz do que nunca. Ela gosta de ajudar os outros a alcançarem o sucesso e está constantemente aprendendo novas dicas que podem ser úteis para outros empreendedores. Siga Nicole no Twitter: @NicoleMarFer.