Dropshipping: a maneira mais simples de começar uma loja virtual

O dropshipping nada mais é do que um método desenvolvido para ajudar lojistas e empresários que não possuem um estoque físico a venderem produtos. Pode até parece inovador – mas não é: a Zappos, gigante do varejo norte-americano, começou a testar esse processo lá nos idos anos de 1999. Além disso, o dropshipping também é um velho conhecido de outras marcas bastante famosas, como a Amazon e as Lojas Americanas. Se você ainda não está convencido, se prepare: só no ano de 2016, o dropshipping brasileiro faturou 52 bilhões de reais!

O dropshipping também é um dos métodos favoritos dos pequenos empresários e lojistas, já que ele elimina a necessidade de manter um estoque físico de produtos – o que, trocando em miúdos, significa um investimento inicial bem menor do que o comum. O segundo grande ponto favorável do dropshipping é que ele permite que esses pequenos empresários se concentrem naquilo que é, talvez, o fator mais importante na criação de uma loja de sucesso: a captação e a fidelização de novos clientes. Está interessado? Pois bem, neste artigo nós vamos explicar em detalhes o que é o dropshipping – e os motivos pelos quais ele é tão importante.

Como funciona

É bem provável que a seguinte pergunta esteja na ponta da sua língua: como o dropshipping funciona? Vai ver você já viu esse termo em uma das várias plataformas virtuais de e-commerce… Ou vai ver você nunca tinha ouvido falar sobre isso até agora.

Em termos bem resumidos, o que acontece é o seguinte: assim que a empresa responsável pelo dropshipping (o dropshipper) vende um produto, ela compra o produto em questão de um fornecedor – que, por sua vez, envia esse produto diretamente para o cliente. Achou estranho? Nós explicamos:

Uma pessoa compra um produto que estava sendo anunciado na loja virtual de um e-commerce. Em seguida, o e-commerce encomenda esse mesmo produto com um de seus fornecedores – e esse fornecedor, então, envia o produto para o cliente.

Quando um empresário ou lojista opta por hospedar a sua loja em plataformas de e-commerce como a Shopify, apps como o Oberlo passam a atuar como uma espécie de ponte entre o fornecedor e a loja em questão, fazendo as encomendas e anunciando os produtos. Desse modo, o lojista pode importar com facilidade os produtos diretamente para a loja – bem como fazer qualquer alteração necessária no seu inventário ou nos preços que são exibidos no marketplace. Além das numerosas vantagens do modelo de dropshipping, vale lembrar que ele também é extremamente adaptável:

  • Os dropshippers podem controlar suas próprias margens de lucro e não precisam aderir a um preço sugerido pelo setor;
  • Os dropshippers podem abrir suas lojas virtuais com pouco capital e pouca fama – mas precisarão adquirir esses dois fatores ao longo do caminho;
  • Além disso, os dropshippers têm acesso a milhões e milhões de produtos. Instantaneamente.

Como funciona o dropshipping

O que é o marketplace de fornecedores

É possível que este seja um dos fatores do modelo de dropshipping que ainda não esteja muito bem delineado na sua mente. Bom, que tal explicarmos em detalhes?

O fato é que o dropshipping é quase que totalmente dominado por fornecedores chineses – e o número de dropshippers dessa mesma nacionalidade continua a crescer exponencialmente. Por um lado, podemos associar o crescimento do mercado chinês à sua integração com o mundo ocidental; isso explica as centenas de fornecedores chineses que estão aproveitando a tendência do dropshipping. No entanto, esse mesmo crescimento também é visto como o motivo pelo qual a maioria das pessoas associa, quase que exclusivamente, esse método de vendas a produtos chineses.

De um modo geral, a maioria dos empresários do e-commerce entra em contato com os fornecedores chineses por meio de marketplaces especializados, onde é possível publicar e vender produtos a preço de atacado. Plataformas como o AliExpress (até hoje a mais popular de todas) podem ajudar você a abrir uma empresa especializada nos serviços de dropshipping – além de aumentar as suas vendas. É claro que o processo tem as suas falhas e percalços; contudo, conhecer a história da plataforma, bem como os seus pontos positivos e negativos, pode ser um aprendizado incrível.

AliExpress, em detalhes

Você com certeza já deve ter ouvido falar no nome Jack Ma: o homem por trás do império de 179 bilhões de dólares que foi o antecessor do AliExpress – o Alibaba. Ma costuma ser comparado ao Jeff Bezos, o magnata da Amazon, já que também começou o seu império em 1999. A motivação do empresário era simples: construir uma plataforma na qual fosse possível comprar produtos chineses. Pouco tempo depois, o Alibaba já comercializava produtos com todo o mundo ocidental.

O grande diferencial do Alibaba era o fato de que e-commerces de todo o mundo podiam comprar produtos a preço de atacado para os seus estoques físicos. O AliExpress, por sua vez, foi criado quase que exclusivamente para os dropshippers, que compram um produto diretamente na plataforma e podem abrir mão de estocar fisicamente os seus inventários. Em outras palavras: o Alibaba é ideal para quem deseja comprar produtos a preço de atacado, enquanto que o AliExpress é a solução perfeita para o modelo de dropshipping (contudo, a plataforma também permite a compra de produtos individuais ou para uso pessoal).

Vendedores independentes e pequenos empresários do e-commerce podem utilizar as duas plataformas, encomendando e vendendo produtos para todo o mundo. No entanto, vale lembrar que nem o Alibaba e nem o AliExpress possuem inventários de produtos, uma vez que são apenas plataformas utilizadas por fornecedores; nesse sentido, elas são bastante similares ao eBay e ao Mercado Livre. Como o nosso objetivo, aqui, é explicar o dropshipping quando utilizado em plataformas como o AliExpress, é importante pontuar algumas etapas do processo.

Como funciona o dropshipping do AliExpress

O dropshipping do AliExpress funciona da mesma maneira que os modelos mais tradicionais, ou seja: o primeiro passo é escolher um produto dentre as milhões de opções disponibilizadas pelo site. Quando você encontrar um que realmente faça saltar os olhos, basta importá-lo para a sua loja e definir o preço.

É nessa hora que o Oberlo pode ajudar você: o nosso app importa e sincroniza o produto, as informações e as fotos diretamente para a sua loja – criando, assim, uma comunicação perfeita entre o AliExpress (uma plataforma gigante, na qual os produtos mudam quase que diariamente e os inventários nunca são os mesmos) e a vitrine da sua loja. Não se esqueça de que, quando você vender esses produtos para os seus clientes, precisará comprá-los no AliExpress – que, por sua vez, notificará o fornecedor e pedirá que ele envie o produto para o cliente final.

Qual é o diferencial do AliExpress?

A verdade é que o AliExpress – e o seu serviço de dropshipping – contam com inúmeras vantagens. A maior delas é, sem dúvida, o fato de que o processo de dropshipping permite que os pequenos lojistas e empresários possam se preocupar com fatores realmente decisivos para o sucesso de suas lojas, como o marketing.

O AliExpress consegue se destacar de maneira tão absurda do resto de seus concorrentes simplesmente porque possui proporções gigantescas e oferece uma variedade inacreditável de produtos. Para termos uma ideia da magnitude dessa plataforma, basta lembrar que uma das maiores lojas de atacado do mundo, a WholeSale2b, comercializa cerca de 1 milhão e 500 mil produtos em seu site; o AliExpress, por sua vez, vende esse mesmo número apenas em camisetas – a contagem total de produtos, portanto, é muito maior. Ainda não acredita? Basta ver a quantidade de categorias para produtos, que vão desde eletrônicos até joias e outros.

Além disso, o AliExpress permite que os dropshippers comecem a vender e enviar produtos quase que imediatamente após o cadastro – sem que precisem pagar nada por isso. Como o dropshipping oferecido pelo AliExpress pode ser realizado sem nenhum contato com o fornecedor, o primeiro passo de muitos usuários é simplesmente navegar pela plataforma atrás de produtos que gostariam de vender.

Se você não está muito certo sobre quais produtos escolher para a sua loja, não se preocupe: quase tudo que está sendo anunciado na plataforma está na moda, pois os fornecedores chineses sempre sabem os padrões e as tendências dos mercados. Essa, inclusive, é uma postura que você deve adotar: venda produtos que estejam em tom com o que está acontecendo ao redor do mundo. Viu que muitas pessoas estão usando óculos de sol com formato de gatinho? Corra para o AliExpress para garantir alguns pares assim!

Tudo isso está soando tão tranquilo que parece até mentira que algo possa dar errado. No entanto, essa é sempre uma possibilidade – e foi por isso que criamos a seção abaixo, na qual respondemos algumas das dúvidas mais frequentes sobre o AliExpress.

FAQ: O que é o dropshipping? Como montar uma loja que ofereça esse serviço?

  1. É fácil fazer o dropshipping de produtos no AliExpress?

Sim, é bem fácil – e fica ainda mais fácil com a ajuda de ferramentas e apps como o Oberlo.

O modelo adotado pelo AliExpress deixa todos os envolvidos satisfeitos: a plataforma recebe a sua parte da receita, os fornecedores vendem os seus produtos e você, lojista, fica com os lucros provenientes da venda para o cliente final.

  1. Meus clientes saberão que estou fazendo o dropshipping de produtos com o AliExpress?

Só se eles encontrarem os mesmos produtos no site do AliExpress. De outra maneira, é quase impossível – até porque os fornecedores raramente incluem promoções ou outros avisos nas embalagens (e você até pode pedir para que eles não façam isso). Além disso, se as suas vendas começarem a subir exponencialmente, você também pode criar embalagens personalizadas para evitar, de vez por todas, que isso aconteça.

  1. Mas por que alguém compraria um produto na minha loja, se é possível comprá-lo no AliExpress (por um preço mais em conta)?

Porque você é mais confiável. Vai ver é o seu marketing, que atingiu os clientes com mais rapidez; vai ver é a identidade da sua marca, que cativou novos visitantes; vai ver é simplesmente o fato de que a sua loja parece ser um espaço confiável; talvez seja o valor e a experiência de usuário que você consegue oferecer; ou vai ver é simplesmente a acessibilidade do seu site.

A questão é: não se preocupe com a concorrência ou com o fato de que a sua loja precisa ser totalmente única. Estamos no mundo do mundo do e-commerce – um mundo no qual você nunca será a loja mais acessível em termos de preço, mas também nunca será totalmente exclusiva.

Isso fica mais claro quando tratamos de produtos com valores de até 100 reais. Vejamos abaixo o mesmo produto, anunciado em duas plataformas diferentes:

dropshipping - what is drop shipping Dropship 2

Essas duas plataformas são extremamente populares – e claramente não estão fazendo guerra de preços. Mas elas estão indo à falência por conta disso? Não. E isso acontece justamente porque elas são excelentes quando precisam ser.

O exemplo acima só serve para mostrar que adotar o modelo de dropshipping não precisa ser algo complicado – e muito menos competitivo. Se você já sabe que precisará pagar 15 dólares para anunciar no Facebook e conquistar um novo cliente, não tenha medo de aumentar o valor do produto que está vendendo na sua loja para que você consiga ter ao menos uma pequena margem de lucro. Enquanto esse preço estipulado for compatível com a sua loja e estiver dentro do alcance dos seus clientes, não há o menor problema; basta lembrar que, mais tarde, será necessário alterar essa estratégia de preços.

  1. Os produtos do AliExpress demoram muito para chegar até o Brasil e os meus clientes não estão dispostos a esperar.

Lembre-se de que a sua tarefa, enquanto lojista, é definir as políticas de envio da loja – e exibi-las de maneira clara e objetiva no seu site, para que os clientes estejam cientes das suas operações. Se você estiver desconfiado, aqui vão duas afirmativas extremamente encorajadores: o Alibaba já conseguiu arrecadar 25 bilhões de dólares em um só dia; e os clientes interessados nos controladores do exemplo acima também não pareciam estar muito preocupados com o prazo de entrega.

Além disso, vale lembrar que grande parte dos produtos do AliExpress não é mais despachada pelo mar, de modo que aquele terrível prazo de 60 dias já ficou no passado. No caso específico do Brasil, transportadoras como a DHL Express têm feito um excelente trabalho em reduzir o tempo de entrega de 60 dias para, no máximo, 20.

Atenção: isso não significa que todos os problemas de envio estão sanados – até porque, muitas vezes, são os fornecedores que escolhem as transportadoras. Por isso, é bem provável que alguns ainda utilizem o método de envio do serviço postal da China – que demora dois meses para chegar a terras brasileiras.

 Por último, é importante fazer uma pesquisa aprofundada e cuidadosa e escolher apenas os fornecedores mais confiáveis – que provavelmente não trabalham com o prazo de entrega de 60 dias.

  1. Devo me preocupar com a qualidade dos produtos ou com violações de direitos autorais?

É bem provável que você já tenha ouvido histórias sobre a péssima qualidade dos produtos produzidos na China – e, infelizmente, essas alegações costumam ser verdadeiras. No entanto, é sempre bom lembrar que não podemos confiar em absolutamente tudo que ouvimos por aí.

O fato é que a probabilidade de encontrar um fornecedor de má qualidade na Europa, nos Estados Unidos ou mesmo no Brasil é igualmente alta; e é por isso que você, lojista, precisa se precaver e fazer uma pesquisa detalhada antes de escolher os fornecedores com quem deseja trabalhar. Nós todos já conhecemos as histórias sobre os produtos de má qualidade; portanto, não repita os mesmos erros.

O que não podemos esquecer, nunca, é que o AliExpress é um marketplace. Isso significa que, da mesma forma que nós brasileiros podemos colocar produtos à venda no Mercado Livre, praticamente qualquer fornecedor chinês pode anunciar suas mercadorias no AliExpress. E todos nós conhecemos aquela pessoa que levou calote de um vendedor do Mercado Livre, não é?

O tamanho monumental do AliExpress, bem como o seu diálogo cada vez mais forte com mercados internacionais, acabou transformando a plataforma em uma especialista no setor de correção de problemas: atualmente, por exemplo, as contas de fornecedores da AliExpress não são mais gratuitas. Se um novo fornecedor quiser se cadastrar na plataforma, ele deverá pagar cerca de 1.500 dólares – medida essa que certamente ajuda a controlar o número de contas irregulares. A plataforma também estipulou um programa de segurança para compradores e contratou cerca de 2 mil novos funcionários cuja única preocupação é verificar se os produtos que estão sendo anunciados na plataforma violam ou não direitos autorais.

Resumindo: foi-se o tempo em que os produtos chineses eram de má qualidade.

  1. Qual é a melhor maneira de lidar com as políticas de devoluções e reembolsos para dropshipping com o AliExpress?

Estipular uma política de devoluções e reembolsos é algo que certamente vai diferenciar a sua loja da concorrência; no entanto, é bom tomar cuidado para que você não acabe saindo no prejuízo.

Devoluções

Os fornecedores registrados no AliExpress raramente aceitam produtos devolvidos; e, mesmo que aceitem, você provavelmente não será notificado sobre o andamento do processo. De qualquer maneira, o reembolso para o cliente fica inteiramente por sua conta – e é por isso que, na maioria das vezes, é melhor receber os produtos diretamente na sua loja física ou escritório e, se eles não estiverem danificados, enviá-los você mesmo para o fornecedor.

Desse modo, você não só consegue oferecer um bom atendimento como também simplifica as etapas que são de responsabilidade do cliente.

Atenção: se a sua loja apresenta com clareza os detalhes do produto e os prazos de entrega, é provável que a sua taxa de devoluções totalize algo entre 6% e 8%.

Reembolsos

Veja abaixo os dois cenários mais propensos a gerar uma situação de reembolso:

  1. O pedido ainda não foi enviado ou está com a entrega atrasada;
  2. O cliente comprou o produto errado ou não está contente com a qualidade do mesmo.

No segundo caso, a melhor coisa a fazer é aplicar a política de devoluções da sua loja – e, se possível, aceitar o produto no seu escritório ou loja física. Se o caso for puramente um de qualidade, cubra os custos da taxa de devolução e dê o reembolso ao cliente. Se, por outro lado, o cliente tiver escolhido um produto errado ou simplesmente desejar trocá-lo, os custos de devolução não precisarão ser pagos por você; apenas, é claro, o reembolso.

Se a situação for mais semelhante ao primeiro cenário, a coisa muda um pouco: como o fornecedor do AliExpress dificilmente se responsabilizará pelo reembolso, é provável que você precise tirar a quantia do seu próprio bolso para pagar o cliente.

Isso acontece porque muitos fornecedores não concordam com as políticas de reembolso e preferem insistir no envio do produto, chegando até a oferecer um reenvio. A questão é que, quanto mais vendas você realizar, maiores serão os riscos; por isso, tente estabelecer um diálogo honesto com o seu fornecedor e estipule um acordo de devoluções logo no início.

Para que o dropshipping dê certo, é importante que você, enquanto lojista, assuma uma postura profissional e séria. Se por acaso o seu fornecedor se recusar a liberar o reembolso mesmo nas situações mais extremas (o pedido nunca chegou ao destino final ou o código de rastreamento está perdido), a melhor coisa a fazer é se registrar no Programa de Segurança ao Comprador do AliExpress. Isso não quer dizer, porém, que você deve encerrar as suas comunicações com o fornecedor – pelo contrário: continue enviando e-mails ou até mesmo as avaliações negativas dos seus clientes. Como o processo de troca de fornecedores não é algo simples (e a renda que eles recebem com isso é bastante alta), os fornecedores confiáveis certamente se mostrarão presentes e responsivos.

O importante é fazer tudo isso antes daquela situação que dá calafrios só de imaginar: o pedido foi feito há 50 dias, o código de rastreamento está inativo e o cliente está irritado.

  1. Posso usar o PayPal como gateway de pagamento?

Como o processo de compras do modelo do dropshipping possui algumas etapas extras, é perfeitamente normal que muitos vendedores também tenham dúvidas sobre os gateways de pagamento que podem ou não ser utilizados; e, uma vez que o PayPal é um dos gateways mais populares e confiáveis do mercado, normalmente é a primeira opção de muitos lojistas e empreendedores.

Contudo, talvez seja melhor pensar duas vezes antes de implementar o PayPal na sua loja, já que esse gateway costuma favorecer os clientes e não os lojistas. Por exemplo: se um cliente estiver insatisfeito com um produto e solicitar um reembolso, o PayPal provavelmente aceitará as alegações do cliente e tomará as medidas necessárias. Pode até parecer injusto com os lojistas, mas é apenas uma medida para proteger os milhões de usuários que realizam compras pelo gateway.

No intuito de criar uma experiência estável e segura para os clientes, o PayPal também estipulou algumas limitações para os lojistas que podem complicar um pouquinho a nossa situação. Uma delas é limitar o valor máximo que a conta de lojista pode armazenar, levando em conta o histórico de pagamentos, as entregas realizadas, a localização física da loja… Essas limitações podem durar meses, de modo que você provavelmente precisará tirar dinheiro do próprio bolso para cobrir alguns dos gastos.

No entanto, a popularização do dropshipping está mudando esse cenário e obrigando o PayPal a atualizar algumas de suas políticas, então é provável que em breve o gateway volte a ser uma ótima opção. Enquanto isso não acontece, por que não tentar outros gateways de pagamento? O PagSeguro e o Mercado Pago, por exemplo, são ótimos exemplos de gateways brasileiros que funcionam extremamente bem; além disso, também existem os gateways de pagamento integrados à Shopify.

 

  1. Como uma loja ou marca conhecida pode se beneficiar com a adoção do dropshipping do AliExpress?

A melhor receita para entender o processo de dropshipping é botar as mãos na massa. Por mais que o dropshipping do AliExpress seja o modelo ideal para empreendedores de primeira viagem, ele certamente não será a primeira opção para empresas ou lojas que já possuem um método de envio estabelecido; no entanto, não custa nada tentar.

O diferencial do dropshipping está no fato de que ele é um excelente modelo para testar novas ideias de produtos e aumentar a flexibilidade da sua loja. Com ele, você pode adicionar uma nova categoria de produtos ao site e, se a demanda for alta, armazenar esses produtos no seu estoque físico; em outras palavras, você consegue reduzir o risco de comprar altas quantias de um produto sem saber se ele venderá bem ou não.

Conclusão

É possível que este artigo tenha colocado ainda mais dúvidas e preocupações na sua cabeça. Não tem problema: nós sabemos que o AliExpress está longe de ser a plataforma perfeita. Se você acabar optando por utilizá-la, lembre-se de que precisará dedicar um tempo para estudar e planejar todos os aspectos desse novo empreendimento. Contudo, vale ressaltar que o AliExpress pode ser um excelente aliado para lojistas e empreendedores que ainda não sabem muito bem como começar a vender – e também para aqueles que estão querendo testar novos produtos e canais.

A questão é que plataformas como o AliExpress (e o seu serviço de dropshipping) podem oferecer vantagens imensas para empreendedores de primeira viagem e também para aqueles que já possuem vasta experiência no mercado: como o investimento inicial é baixo, os riscos também são pequenos.

Além disso, você também pode contar com a ajuda de vários apps e plataformas, como o próprio Oberlo e a Shopify. Desse modo, é possível automatizar algumas das etapas mais complicadas do processo de dropshipping e também evitar alguns dos erros que comentamos acima; no entanto, a melhor parte é que você terá mais tempo para maximizar os lucros e desenvolver as melhores estratégias de marketing para a sua marca. Em outras palavras: diga adeus aos estoques físicos e corra para o sucesso!

Se quiser saber mais sobre o dropshipping, acesse o nosso app ou leia outros textos do nosso blog.

Quer saber mais?

Nós usamos cookies para proporcionar uma experiência de navegação otimizada. Pedimos que clique no botão Aceitar para que possamos continuar a personalizar os conteúdos exibidos. Para mais informações, consulte a nossa Política de Privacidade.